Dia de Luto e de Luta | Estudantes ocupam plenário da Câmara

Dia de Luto e de Luta | Estudantes ocupam plenário da Câmara

A Câmara de Vereadores de Cascavel foi ocupada na manhã desta sexta-feira (30/08) por estudantes que exigiam atitudes do poder público em relação a bandeira do passe livre. O grupo, de cerca de 100 jovens, participava das mobilizações do dia 30 de agosto, Dia de Luto e de Luta dos Trabalhadores da Educação, lembrado em todo o Estado.

Com faixas, cartazes e apitos, os estudantes foram chegando ao poucos, tomando o espaço do plenário e saíram da sede do Legislativo somente após um compromisso da realização de uma audiência pública tendo como pauta única o ‘Passe livre no transporte coletivo de Cascavel para estudantes, professores e trabalhadores da educação’. O documento foi assinado pelos vereadores que acompanharam o ato, o presidente Marcio Pacheco (PPL), Paulo Porto (PCdoB), João Paulo (PSD) e Vanderlei do Conselho (PSC). Conforme o compromisso firmado, a audiência será realizada no prazo de quinze dias.

Em pronunciamento, Paulo Porto destacou que a Casa de Leis precisa ser ocupada pela população, lembrando de outras câmaras municipais que recentemente foram ocupadas no país. “Quero dar boas vindas a todos e dizer que esse ato de vocês é de fundamental importância, vivemos um momento único de manifestações populares pelo Brasil, do povo indo às ruas e somente com pressão popular que podemos avançar em conquistas”.

Em relação ao passe livre, o vereador lembrou que essa é uma bandeira histórica do PCdoB. “A defesa do passe livre é uma antiga reivindicação do Partido Comunista do Brasil e uma das bandeiras deste mandato. Assumimos esse compromisso e se necessário pautaremos essa questão aqui na Casa de Leis, porém, sabendo que esta luta somente será vitoriosa com organização e mobilização popular”, ressaltou.

Dia de Luto e de Luta

Professor da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), Porto também lembrou dos educadores e educadoras que há 25 anos foram covardemente atacados em frente ao Palácio do Iguaçu pela PM, sob ordem do ex-governador e atual senador Alvaro Dias (PSDB). “O dia 30 de agosto deve sempre ser lembrado com o dia em que o então governador Alvaro Dias jogou a cavalaria contra milhares de professores. É um dia que simboliza a nossa luta contra o autoritarismo e a opressão, um dia de luta e desagravo, não ao Alvaro, mas a todos que teimam em achar que a questão social é ‘caso de polícia’! Contra estes seguimos mobilizados!”, concluiu o vereador.

IMG_3699

Legislativo foi ocupado por estudantes