Porto cobra Vigilância sobre vistorias em frigoríficos de Cascavel

Porto cobra Vigilância sobre vistorias em frigoríficos de Cascavel

Compartilhe

São 36 casos confirmados de Covid-19 em duas unidades do município

Denúncias apontam que frigoríficos de Cascavel possam ter surtos de Covid-19. Em poucos dias vários trabalhadores foram diagnosticados com a doença. O setor, considerado como atividade essencial pelo decreto federal que regulamenta o que pode ou não funcionar no período de quarentena, foi um dos poucos que não parou por causa da pandemia.

Cascavel tem aproximadamente 7 mil trabalhadores nos frigoríficos, e segundo Elenice Guarez, a Leninha, do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Cascavel e Região que está acompanhado as condições de trabalho e de distanciamento nas unidades, foram confirmados 36 casos de Covid-19, 19 casos na unidade da Coopavel e 17 casos na unidade da LAR. As empresas de menor porte da cidade não têm casos confirmados ainda, pois se adaptaram mais rápido às regras de distanciamento e prevenção, segundo Leninha.

O vereador Paulo Porto (PT) encaminhou um ofício para a Vigilância Sanitária em Cascavel solicitando informações sobre as vistorias que a agência tem feito nos últimos dias nos frigoríficos do município. “Queremos saber se as empresas em Cascavel estão seguindo as determinações de distanciamento entre os trabalhadores, para assim garantir a segurança sanitária desses funcionários” diz Paulo Porto.

A estrutura de funcionamento do setor é propícia para que aconteça contaminação em larga escala. São centenas de trabalhadores em uma unidade, muitos trabalhando lado a lado, os ambientes são fechados e refrigerados para manter a temperatura muito baixa, em razão das normas sanitárias que regulam a qualidade do produto, e tem problema de renovação de ar. Outros locais, como vestiários e refeitórios, também favorecem a aglomeração principalmente nas trocas de turnos.

Parte dos trabalhadores moram em municípios vizinhos proporcionando a interiorização da Covid-19, já que o deslocamento dos trabalhadores é feito por transporte contratado pelas empresas, facilitando o contágio entre trabalhadores e que o vírus chegue às suas cidades de origem. O município de Anahy, cerca de 60Km de Cascavel, é um exemplo dessa situação. Com 2.800 habitantes tem quatro casos confirmados de Covid-19, todos trabalhadores de um frigorífico em Cascavel.

A Justiça já interditou frigoríficos no Rio Grande do Sul, onde  mais de 30% das pessoas contaminadas em todo o estado são trabalhadores em frigoríficos. Em Rondônia, uma unidade da JBS teve a atividade interrompida  após a confirmação da contaminação em massa de trabalhadores, são 30 casos confirmados, 40 casos suspeitos e um funcionário morreu por Covid-19.