Porto fala na Câmara sobre fraude no contrato do transporte urbano de Cascavel

  1. 03-09-2018 – 57ª Sessão Ordinária da 2ª Sessão Legislativa da 16ª Legislatura


Acompanhe a fala do vereador Paulo Porto (PCdoB) durante sessão da Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira (03), quando denunciou fraude no contrato do transporte público em Cascavel. A empresa Pioneira está precarizando as relações trabalhistas como forma de reduzir gastos com folha de pessoal. Os motoristas mensalistas são substituídos por motoristas horistas. O problema é que na planilha usada para compor os custos que justificam a tarifa do transporte, consta a folha salarial como se os motoristas fossem mensalistas, recebendo o piso nacional da categoria, na casa de R$ 2,4 mil, enquanto na prática, são horistas, cujo salário está na faixa de pouco mais de R$ 750 reais. A diferença não é repassada para usuários, numa prática que vem prejudicando os trabalhadores e todos os usuários do transporte público. O vereador vai entrar com ação popular contra a empresa Pioneira e apresentar formalmente a denúncia ao Tribunal de Contas do Estado, que tem sido acionado em situações semelhantes e adotado medidas cabíveis.