Professor Alfredo de Carvalho é homenageado na Câmara

Professor Alfredo de Carvalho é homenageado na Câmara

Familiares do professor Alfredo Roberto de Carvalho estiveram na sessão desta terça-feira (10/12) na Câmara Municipal de Cascavel. O motivo foi a aprovação em segunda votação do projeto de lei de autoria do vereador Paulo Porto (PCdoB) que presta homenagem ao professor que faleceu no dia 24 de julho deste ano, então com 53 anos, vítima de câncer.

Paulo Porto relembrou a trajetória de luta do professor Alfredo, destacando sua referência política e intelectual para a esquerda. “Essa é uma singela homenagem a uma das pessoas mais extraordinárias de Cascavel, um militante crítico, lúcido e compromissado com as causas sociais”.

Nascido em Cornélio Procópio, chegou na região Oeste com a família em 1971, em Ouro Verde do Oeste. Dois anos mais tarde, estabeleceu-se com os pais e irmãos em Cascavel. Era o quarto filho de treze irmãos, sendo um dos quatro com deficiência visual. “Essa homenagem não é ao cego Alfredo, mas ao homem que por acaso sofria de baixa visão, pois o Alfredo seria extraordinária em qualquer circunstância ou lugar que estivesse”.

Para o vereador, a honraria de dar um nome de um bem público a Alfredo de Carvalho é uma homenagem a todas as pessoas que lutam por um mundo melhor. “Alfredo lutou incansavelmente e era invencível porque era capitão de sua alma”, destacou Porto, fazendo referência ao poema Invictus, de autoria de Nelson Mandela.

Histórico

Alfredo teve atuação destacada na militância acadêmica, política, da acessibilidade e inclusão social. Passou em primeiro lugar no vestibular de Pedagogia da Unioeste e depois virou professor da instituição, implantando o que há demais avançado no país em adaptação para ensino de cegos. Conquistou mestrado com louvor, com a dissertação: ‘Inclusão Social e as Pessoas com Deficiência: uma Análise na Perspectiva Crítica’.

Atuou na rede estadual de Cascavel como pedagogo no Colégio Estadual Francisco Vaz de Lima, no Bairro Floresta e no CAP Municipal (Centro de Apoio Pedagógico às Pessoas Cegas e de Baixa Visão). Publicou diversos artigos e capítulos de livros, bem como auxiliou na organização e publicação dos mesmos.

Na política foi um dos fundadores e primeiro presidente do diretório municipal do PT (Partido dos Trabalhadores) em 1984, sigla que permaneceu filiado até 1994. Foi fundador da Associação dos Aposentados de Cascavel e um dos criadores da ACADEVI (Associação Cascavelense de Pessoas com Deficiência Visual).

Foto: Arquivo pessoal