Projeto que valoriza a agricultura familiar junto a merenda escolar avança com o executivo

Foi apresentado ao executivo hoje pela manhã (25.04) o Anteprojeto de Lei que trata Política Municipal de Aquisição de Alimentos Orgânicos e ou de base agroecológica na alimentação escolar no âmbito da rede municipal de ensino de Cascavel.

O projeto foi apresentado pelo Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (COMSEA), e é resultado de um trabalho realizado ao longo de um ano em parceria com diversos setores e entidades.

Para a presidente do COMSEA, Maria de Lourdes Menon Schram, o tema do projeto trazido pelo Conselho é muito importante pois permeia todos as outras políticas públicas e fala sobre a alimentação que é primordial a todos os indivíduos.

Um dos objetivos principais do Projeto é o incentivo a agricultura familiar do município, através da geração de uma rede de produtores e o favorecimento da microeconomia da cidade.

Para o vereador Paulo Porto (PCdoB), o projeto é uma grande vitória para o município, do ponto de vista da saúde e da economia. “Esse projeto cria uma demanda por produtos orgânicos beneficiando a agricultura familiar, incrementa a economia da cidade e garante alimentação saudável para as crianças”, relata o vereador.

Outro grande benefício do Projeto será a melhora na qualidade da alimentação escolar com a inserção dos alimentos orgânicos.  Segundo Rubens Griep, Secretário de Saúde do Município, o projeto é audacioso tendo em vista o consumo de agrotóxico em nossa região, mas que está diretamente ligado a questão da saúde. “Precisamos pensar na preservação da saúde, não somente no tratamento da doença e a alimentação saudável está diretamente ligada com a saúde”, afirma.

A longo prazo, o objetivo do projeto é que aja uma ampla porcentagem da agricultura familiar e alimentos orgânicos na merenda escolar. Para tanto, o projeto prevê a obrigação do Município em criar políticas públicas, de forma gradativa, que estimulem essa finalidade.