Vereador Paulo Porto participará de seminário internacional sobre consequências dos agrotóxicos

Entre os dias 13 e 15 de março, acontecerá em Curitiba, nos auditórios da UTFPR, o II Seminário Internacional: Fortalecimento da agroecologia, consequências dos agrotóxicos à saúde humana e à natureza. O evento – que acontece de forma paralela ao IV Seminário: Sistemas de Produção Tradicionais e Agroecológicos de Erva-mate – reunirá diversos especialistas de todo o país para debater a temática.

Entre os temas abordados pelos seminários, através de debates e palestras, estarão: Os efeitos dos agrotóxicos na saúde; Os impactos dos transgênicos; Contaminação de agrotóxicos na água; Meio Ambiente; Segurança alimentar; Agroecologia e outros sistemas de produção sem agrotóxicos; A erva-mate no Paraná e Santa Catarina como alternativa ao plantio de tabaco e; Como funciona a regulação judicial de agrotóxicos no Brasil.

O vereador Paulo Porto, foi convidado a contribuir na temática “A questão legal. Batalhas judiciais. Regulação dos agrotóxicos e transgênicos”. Além de Porto, abordarão estes temas o professore da Universidade Estadual Paulista, Antônio Thomaz Junior e o promotor de Justiça do Centro de Apoio das Promotorias de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente, Alexandre Gaio.

“É necessário, cada vez mais, a população cascavelense entender que a questão dos agrotóxicos não é só uma questão ambiental, é uma questão de saúde pública. Cascavel é cidade campeã no uso de agrotóxicos. Nós usamos 9 kg por hectare, 7 litros por semana, ou seja, algo muito acima da média nacional. Nesta semana estarei em Curitiba, a convite do Ministério Público Estadual, debatendo a temática cascavelense, em especial nossa lei municipal, que visa a restrição de agrotóxicos junto às escolas do campo. A perspectiva é colaborar com este debate que não é só cascavelense, é um debate estadual e, provavelmente, nacional. Hoje nossa lei existe em 15 municípios do Paraná e é estudada pelo Ministério Público como uma lei referencial para debater leis municipais, no sentido de apoiar o combate ao uso abusivo de agrotóxicos. Por isso, é com muita felicidade e muita honra que vou à Curitiba representar essa casa [Câmara Municipal de Cascavel] para debater nossa lei”, destacou o vereador.